Gestão da Cadeia de Suprimentos: Elementos principais

| Por: Marina Pessanha

Cada detalhe impacta no resultado final para a gestão da cadeia de suprimentos.

Reduções na disponibilidade de matéria-prima, interrupções da produção, problemas de capacidade dos depósitos, atrasos em embarques em todos os modos de transporte de carga e mudança de hábitos de compra das empresas e dos consumidores determinados pela pandemia promoveram falhas não observadas anteriormente e imprevistas na cadeia em escala global.

Assim, as rupturas significativas na cadeia de suprimentos global durante os últimos 18 meses mostraram o impacto crítico de ter uma gestão de cadeia de suprimentos causa para a rentabilidade da empresa.

Agora, mais do que nunca, as empresas precisam de informações em tempo real sobre cada elemento da sua cadeia de suprimentos para auxiliar a tomar as decisões corretas e superar eventos de ruptura, além de alcançar as expectativas do cliente.

Por isso, falaremos aqui sobre os conceitos da gestão de cadeia de suprimentos e seus dois elementos principais.

1. O que é gestão de cadeia de suprimentos?

2. O Elemento Humano: principal fator

3. Tecnologia e sua importância na cadeia de suprimentos

4. Ambiente de Trabalho para Motoristas

O que é gestão de cadeia de suprimentos?

A gestão de cadeia de suprimentos (SCM) é a administração de recursos da cadeia de ponta a ponta, desde a matéria-prima até a entrega do produto final. Através dela, é possível gerir informações financeiras, logísticas e outros dados do produto ou serviço em questão.

E-book gratuito: Entenda a Cadeia de Suprimentos Conectada

Descubra se a sua empresa já está se preparando para o futuro das operações logísticas e conheça as tendências da Logística e da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain) conectada.

Na concepção da Trimble, a cadeia de suprimentos possui uma grande quantidade de variáveis. Aqui nesse post, vamos falar sobre dois elementos principais que influenciam diretamente na performance dessa cadeia.

O Elemento Humano: principal fator

Motorista de Caminhão

Um dos elementos mais importantes da gestão de cadeia de suprimentos pode não ser o que você espera. Não é hardware ou software, plataformas baseadas na nuvem ou analítica de dados. É, na verdade, o elemento humano, e, em particular, os motoristas de caminhão sem os quais toda a cadeia de fornecimento pode não funcionar.

Como os motoristas se encaixam na gestão de cadeia de suprimentos conectada e cada vez mais automatizada? Como você pode ter um fluxo tranquilo de informações em todos os momentos em que os motoristas cruzam os processos da cadeia de suprimentos?

A resposta pode ser facilmente resumida: A tecnologia é a melhor maneira para conectar os embarcadores, transportadoras, intermediários e clientes da cadeia de suprimentos. E, em todas as fases da cadeia de suprimentos, estão os motoristas, um elemento essencial para o sucesso da empresa.

Motoristas interagem com suas operações, manutenção, segurança, finanças e outras atividades e, talvez, mais importante, interagem diariamente com seus clientes. A tecnologia facilita essas conexões.

A cadeia de suprimentos é centrada nos motoristas. Eles estão envolvidos em todo o processo, de ponta a ponta: na condução da carga, em roteamento e pontos de combustível, no Controle de Jornada, na documentação, na interação direta entre fornecedores…

Empresas de sucesso compreendem que os motoristas são o elo essencial, que são provavelmente a peça que, se removida, toda a cadeia desmorona.

Por isso, o elemento humano é tão importante para a gestão de cadeia de suprimentos. 

E-book gratuito: Por que monitorar comportamento de motoristas?

Entenda como a tecnologia age no monitoramento de comportamentos, reduzindo de custos e prevenindo acidentes.

Tecnologia e sua importância na gestão da cadeia de suprimentos

A tecnologia nos caminhões já foi uma novidade. Agora é uma parte de como realizamos os negócios. Quanto mais vemos as eficiências em massa que pode gerar, mais nos perguntamos ‘como já realizamos esse trabalho sem ela?’

Atualmente, o real desafio é compreender como utilizar a tecnologia de forma assertiva e realmente coletar resultados palpáveis na rentabilidade da empresa.

Aqui na Trimble, enxergamos que compreender como usar a tecnologia para entender e monitorar o comportamento de motoristas é uma das nossas maiores oportunidades de satisfazer e equilibrar as necessidades de transportadoras, embarcadores e clientes nos mais diferentes segmentos de mercado.

gestão da cadeia de suprimentos

A nossa tecnologia produz conexões valiosas nas operações de transporte que colocam os motoristas no centro das atividades e processos da cadeia de fornecimento conectada, observou o Engenheiro de Vendas da divisão de Mobilidade da Trimble, Matthew Carter. Antes de trabalhar na Trimble, ele era motorista de caminhão regional em tempo integral. Hoje, nos finais de semana, ele ainda dirige caminhão regional, bem como trator e reboque reposicionando rotas para uma frota privada.

Focamos em como a tecnologia pode não apenas aperfeiçoar o processo de tomada de decisão dos gestores, mas ajudar a aumentar o desempenho e produtividade dos motoristas para também beneficiar as transportadoras.

Estratégias bem-sucedidas focadas em motoristas consideram um amplo conjunto de variáveis que impactam sua experiência diária nas estradas.

“Empresas de transporte precisam ser rentáveis e a colaboração com motoristas ajudam a garantir essa rentabilidade. Como você usa a tecnologia para motoristas melhorarem sua experiência, desde a sua contratação até as atividades diárias, capacita esses a operarem num nível mais alto. A tecnologia não pode substituir pessoas, mas pode fazer essas se sentirem como são uma parte importante da sua empresa.”

– Covach, Trimble

A amplitude da tecnologia de transporte disponível atualmente expande a experiência do motorista. Ligados através de uma série de soluções de mobilidade, os motoristas estão conectados a informações de expedição e têm acesso a ferramentas de planejamento de viagem que detalham rotas, fornecem detalhes da instalação do expedidor e receptor, de pontos de combustível e outros.

A tecnologia também permite ver opções de paradas de descanso que coincidem com sua disponibilidade de horas de trabalho.

E-book gratuito: Controle de Jornada de Motoristas

Como fazer um controle de jornada adequado de seus motoristas, de acordo com a legislação? Descubra nesse e-book.

Ambiente de Trabalho para Motoristas

O fluxo de informações elimina pontos de atrito numa cadeia de suprimentos conectada.

Muito do atrito no trabalho do motorista vem de informações imprecisas e inoportunas, e coordenação ineficiente entre embarcadores e transportadoras.

Comunicação e coordenação efetivas com motoristas permitem pedidos mais precisos e permitem carregar informações, como detalhes de portões de entrada, horas de operação e exigências de expedidores e consignatários. A programação dinâmica otimiza as horas de trabalho do motorista. Rotogramas com informações específicas das rotas do caminhão, do trânsito em tempo real e das informações meteorológicas permitem a gestão segura e eficiente da viagem desde a primeira até a última milha.

Se maximizar a utilização de recursos é um objetivo da transportadora, essa está bem orientada a manter os interesses de seus motoristas em mente. Com informações precisas e planejamento em tempo real, os motoristas podem despender tempo mais produtivo atrás do volante, ganhando o dinheiro que merecem pelo seu trabalho árduo e ajudando a alavancar a rentabilidade do empregador.

Com o uso efetivo de tecnologias que promovem o fluxo de informações úteis para os motoristas, uma cadeia de suprimentos conectada funciona tranquilamente. Orientada por dados que otimizam planejamento e fluxos de trabalho de execução, também faz mais que apenas conectar motoristas às transportadoras e expedidores; reduz a tensão no trabalho.

Imagine uma pressão em toda indústria para usar uma hora do tempo de cada motorista de maneira mais produtiva. Esse movimento teria resultados similares a recrutar um pequeno exército de novos motoristas. Mesmo pequenas melhorias na eliminação de problemas que criam desperdício de tempo podem fazer mais para ajudar a aliviar desafios que alimentam a falta atual de motoristas.

Trabalhar a conectividade não é apenas manter a gestão de cadeia de suprimentos em movimento. Trata-se de criar uma experiência unificada usando tecnologias para criar um ambiente de trabalho sem atrito, no qual a colaboração maximiza a produtividade de processos e pessoas. 

Na indústria de caminhões e transporte especialmente, motoristas são o que faz um mundo de diferença porque esses são os que realmente conectam a cadeia de suprimentos conectada. 

Quer saber mais sobre a cadeia de suprimentos conectada? Leia esse nosso artigo do blog!

Autor

Marina Pessanha

Marina Pessanha

Analista de Marketing da Trimble Transportation Latam

Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop

Assine nossa newsletter

Fique sempre por dentro das novidades nas inovações da gestão do transporte.

    Deixe seu comentário