CLT para motorista de caminhão: entenda como funciona

| Por: redacao.massi

No Brasil, a logística depende fortemente dos motoristas de caminhão. Para que essa classe trabalhista desempenhe suas funções adequadamente e com segurança, há diretrizes específicas na CLT. Entender essas regras é essencial para garantir os direitos e deveres do motorista de caminhão.

O que é a CLT

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) é o conjunto de normas que regulamenta as relações de trabalho no Brasil. Instituída em 1943, tem como objetivo garantir direitos e definir deveres entre empregados e empregadores, estabelecendo regras claras para diferentes profissões, incluindo a de motorista de caminhão.

A profissão de motorista de caminhão na CLT

Considera-se um motorista profissional toda pessoa, motorista de veículo automotor, que possua vínculo empregatício regido pelas normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), e seja devidamente capacitado para realizar o transporte rodoviário de passageiros e cargas.

A CLT reconhece o motorista de caminhão como profissional fundamental na engrenagem logística brasileira. Dentro da CLT, encontramos diretrizes específicas sobre a jornada de trabalho, períodos de descanso, segurança e outras questões pertinentes à profissão.

Direitos e deveres do motorista de caminhão na CLT

Direitos: Jornada de trabalho estabelecida, períodos de descanso garantidos, pagamento de adicionais como insalubridade e periculosidade, indenização por tempo de espera, entre outros.

Deveres: Cumprimento da jornada estabelecida, observância das normas de trânsito, realização das pausas obrigatórias e cuidados com o veículo.

O art 2º, inciso V, da Lei do Motorista prevê que a jornada de trabalho seja anotada de forma fidedigna, por meio de diário de bordo, papeleta ou ficha de trabalho externo, ou sistemas e meios eletrônicos.

São esses registros que ajudam a empresa a acompanhar se todas as regras da lei estão sendo seguidas, como:

Categorias de motoristas na legislação trabalhista

Embora a CLT tenha normas para motoristas em geral, é importante distinguir entre diferentes categorias: motoristas de transporte de cargas, de transporte de passageiros e motoristas de aplicativo. Cada categoria tem nuances específicas em seus direitos e deveres.

Para os veículos contemplados pelas categorias C, D e E da CNH, é necessário que o condutor já tenha experiência prévia e que não tenha cometido infrações de caráter grave ou gravíssimo nos 12 meses anteriores ao pedido da nova habilitação.

Para dirigir caminhões, caminhonetes e vans de cargas, o condutor precisa ter a CNH na categoria B por pelo menos 1 ano e não ter cometido infrações médias de forma reincidente.

Jornada de trabalho e limite de horas dirigidas

A jornada de trabalho do motorista de caminhão na CLT é de 8 horas diárias, com possibilidade de até 4 horas extras. Além disso, há períodos de descanso garantidos, como 11 horas a cada 24 horas de trabalho, com 8 horas consecutivas para repouso.

Entretanto, é preciso atentar para os seguintes pontos:

Normas de segurança e saúde no trabalho

A CLT estabelece normas para garantir a segurança e saúde dos motoristas. Isso inclui pausas obrigatórias para descanso, direito a períodos de alimentação e disposições sobre o transporte de cargas perigosas. A lei também enfatiza a importância de ambientes de trabalho adequados e a necessidade de veículos em boas condições.

Conforme a lei, os exames médico e toxicológico são obrigatórios para condutores das categorias C, D e E. Dessa forma, ambas as partes devem ficar atentas sobre isso, tanto os motoristas, como as empresas contratantes.

Os exames devem ser feitos em 2 ocasiões: Na admissão e a cada 2 anos e 6 meses de trabalho. A lei estabelece o direito de contrapartida para o motorista caso os exames acusem algo. 

Além disso, os motoristas podem utilizar esses exames para a renovação da CNH, sem a necessidade de realizar aqueles previstos pelo CTB.

No transporte de cargas, após o período de 6 horas dirigindo, o motorista tem o direito de uma pausa de 30 minutos. O motorista pode optar pelo fracionamento da pausa e realizar duas paradas de 15 minutos dentro das 6 horas de direção.

Além disso, o motorista também pode optar por 3 pausas de 10 minutos dentro das 6 horas de direção.

Respeitar as pausas e exames é imprescindível para a segurança de todos que estão diariamente na estrada. 

Com o monitoramento em tempo real e alertas, é possível garantir que os veículos sejam operados de maneira segura, reduzindo riscos e protegendo a integridade dos motoristas e cargas.

Conclusão

O motorista de caminhão desempenha um papel crucial na economia brasileira. Por isso, é fundamental que seus direitos e deveres sejam claramente compreendidos e respeitados. A CLT oferece um guia robusto para assegurar que a profissão seja exercida de forma digna, segura e eficiente.

Tags

Autor

redacao.massi

redacao.massi

Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop

Assine nossa newsletter

Fique sempre por dentro das novidades nas inovações da gestão do transporte.

    Deixe seu comentário