Frota mais segura: saiba como fazer o controle de fadiga para motoristas

| Por: Emanuele Almeida

As falhas humanas estão entre as principais causas de acidentes fatais no trânsito. A tecnologia vem tentando ajudar a conter esse problema. Mas será que um sistema consegue identificar variáveis complexas como o ambiente ao redor e o comportamento do condutor? A resposta é sim! O sensor de fadiga cruza esses dados para evitar acidentes, por isso fazer o controle de fadiga para motoristas é essencial para a segurança da sua frota.

A ferramenta foca no comportamento do motorista, aumentando a segurança, ao mesmo tempo em que o afasta de possíveis acidentes. Continue a leitura para saber como implementar esse sistema na sua gestão.

Como fazer o controle de fadiga para motoristas

O detector ou sensor de fadiga é um sistema capaz de identificar e analisar o comportamento do motorista, agrupando informações sobre os movimentos do veículo, a estrada à frente e o nível de atenção do condutor.

A condução distraída e a fadiga são as maiores causas de acidentes que poderiam ser evitados e que estão entre os mais difíceis de se detectar. Por isso, o sensor de fadiga é fundamental para identificar os comportamentos de risco e alertar o condutor em tempo real. Os alertas na cabine auxiliam os condutores a manterem o foco na estrada, reduzindo riscos e os conscientizando sobre a importância de uma condução segura.

Os mesmos alertas chegam no centro de controle operacional, que pode aplicar ações imediatas para a resolução do problema e também obter informações para pensar estrategicamente em como aumentar a segurança de suas operações.

Com o histórico gerado pelo sensor de fadiga, é possível identificar os motoristas mais propensos a sofrerem um acidente de trânsito, em razão dos comportamento de risco que cometem e os trechos de viagem que podem causar mais cansaço e sono.

Sensor de fadiga para caminhões 

O sensor de fadiga é ainda mais importante para caminhões, por carregarem cargas que podem ser perigosas.

O detector ou sensor de fadiga para caminhões emite alertas ao detectar algum comportamento de risco por parte do motorista. Ele funciona por meio do uso de câmeras, que é capaz de identificar o jeito como a pessoa age. Aliado a ele está o sistema que mantém suas câmeras voltadas para a pista. Este identifica qualquer troca de faixa sem uso de sinalização, aproximação e risco de colisão com um veículo ou obstáculo.

Assim, se um motorista cochilar ao volante. Ao detectar os primeiros sinais de fadiga, o sistema emite sinais para que tanto ele quanto o centro de controle tenham ciência da situação de risco.

Para conhecer ainda mais sobre o sensor de fadiga, acesse o material gratuito abaixo.   

E-book: Sensor de fadiga e distração

Saiba tudo sobre essa inteligência artificial aplicada à gestão de frotas.

    Cargo na empresa
    Tamanho da frota
    Segmento de atuação
    Deseja conhecer nossas soluções para frotas?

    Outros pontos que são detectados no controle de fadiga para motoristas

    Apesar do nome, este equipamento detecta mais do que os indícios de fadiga. Existem várias opções no mercado, dos mais simples  aos mais completos, dependendo do modelo, é possível atuar diretamente sobre 7 comportamentos de risco do motorista que mais causam acidentes de trânsito:

    A ferramenta é capaz de analisar o comportamento do motorista durante todo o trajeto, identificando em tempo real os riscos e alertando diante de qualquer alteração. Confira, a seguir, alguns destes comportamentos indevidos e como o sensor de fadiga da Trimble – Vsafe+ atua buscando a segurança dos condutores.

    Distração, uso de celular e cigarro

    controle de fadiga para motoristas
    A condução não responsável é a maior causa de acidentes que poderiam ser evitados

    Não é apenas com o uso do celular que se deve tomar cuidado, um comportamento que muitos condutores consideram inofensivo, mas que apresenta grandes riscos no trânsito é o de se acender um cigarro dentro do veículo.

    Se um motorista está a 100 km/h e acende um cigarro, ele perde em média 2 segundos de atenção percorrendo 115,9 metros até que consiga parar o carro. Cinco segundos sem prestar atenção na direção, em uma velocidade média de 60 km/h, equivalem a 80 metros percorridos sem o motorista saber o que está acontecendo na pista. 

    O sensor de fadiga consegue detectar os motoristas distraídos, que desviam os olhos da pista com frequência, utilizam o celular e fumam enquanto dirigem. Nesses casos, os motoristas recebem um alerta em tempo real e vídeos das infrações são gravados, contribuindo para o feedback e gerando maior impacto.

    Distância perigosa

    O condutor terá um tempo menor para reagir e parar o carro em casos de risco se não respeitar a distância mínima de segurança do veículo à frente. O fator velocidade também influencia diretamente: quanto mais rápido o veículo estiver, maior o tempo até a parada completa.

    O Vsafe+ possibilita que o condutor seja alertado sobre eventos de distância perigosa e mudança de faixa sem a sinalização da seta. Esses alertas vão ajudar a criar hábitos mais seguros de condução e conscientização sobre o trânsito.

    Tecnologia como aliada da prevenção 

    A crescente utilização dos serviços de informação e de comunicação na gestão de meios de transporte e logística tem proporcionado uma  transformação digital da forma como se usa, e controla os recursos que consolidam as políticas de mobilidade. 

    A tecnologia é uma grande aliada na prevenção de acidentes com soluções que impactam comportamentos que causam acidentes, por meio de alertas e ajudando no processo de conscientização, a fim de obter resultados positivos na segurança dos condutores e, consequentemente, de todos que estão nas estradas. 

    Além do sensor de fadiga, a telemetria e o videomonitoramento são soluções que contribuem para a prevenção de acidentes, por meio do monitoramento da condução dos motoristas. Além disso, geram informações e relatórios que contribuem para uma gestão mais eficaz.

    Como implementar o controle de fadiga para motoristas na minha empresa?

    Para implementar o sensor de fadiga na sua empresa, conte com a Trimble. O Vsafe+ indica sono e distração, uso de celular e cigarro ao volante, além de detectar a aproximação de risco e colisão, identifica motoristas por reconhecimento facial e dispara alarmes sonoros em tempo real.

    Se você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto, baixe o e-book gratuito.

    E-book: 7 sinais de que sua empresa precisa de sensor de fadiga

    Ainda está na dúvida se o Sensor de Fadiga é para sua empresa? Preparamos esse ebook com um checklist de sinais para que você consiga avaliar internamente. Baixe agora!

    Conclusão

    O sensor de fadiga detecta situações em que o motorista apresenta cansaço e sonolência, gerando alertas de forma visual e sonora em tempo real. Sem esse equipamento, é difícil que o gestor de frotas identifique aqueles motoristas que estão mais propensos a sofrerem acidentes por privação de sono.

    Um acidente de trânsito traz custos humanos e materiais enormes, por isso o melhor é agir preventivamente e preditivamente em relação à segurança de seus motoristas. E, para isso, nada melhor do que investir em tecnologia de qualidade que garantirá a segurança, reputação e produtividade da sua empresa.

    Ficou com alguma dúvida? Agende uma demonstração com nossos especialistas.

    Converse com um de nossos especialistas

    Torne sua operação mais rentável, produtiva e econômica!

    Ana Clara Marcondes – Massi Digital

    Tags

    Autor

    Emanuele Almeida

    Emanuele Almeida

    Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop

    Assine nossa newsletter

    Fique sempre por dentro das novidades nas inovações da gestão do transporte.

      Deixe seu comentário