Saiba como calcular a depreciação de veículos e reduzir o impacto

| Por: redacao.massi

Os gestores, frequentemente, despriorizam a depreciação de veículos, lembrando de sua relevância somente no momento de adquirir novos ou renovar a frota.

Cada quilômetro percorrido representa uma perda de valor do veículo em relação ao seu preço de fábrica, o que pode ter um impacto direto no valor de revenda. Para frotas que consideram a revenda como parte de suas operações, a depreciação se torna um desafio significativo.

Portanto, se o seu objetivo envolve alcançar lucratividade, é essencial compreender e ser capaz de calcular a taxa de depreciação. Para te ajudar, preparamos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre o tema e ainda práticas que você pode adotar para reduzir o impacto desse índice na sua frota. Boa leitura! 

O que é a depreciação de veículos?

Empresas que utilizam veículos leves ou pesados em suas operações, como transportadoras, distribuidoras e prestadoras de serviços, dependem da perfeita funcionalidade desses veículos para atender aos clientes. 

Com o passar do tempo, é natural que esses veículos, independentemente da marca ou modelo, sofram desgastes que os tornam menos valiosos no mercado. 

Essa diminuição de valor ao longo do tempo é o que chamamos de depreciação de veículos, um dos aspectos mais significativos a serem considerados na gestão de frotas

Investir em uma frota empresarial é um grande gasto, e ninguém deseja perder dinheiro. Monitorar a depreciação e tomar medidas apropriadas a tempo pode evitar perdas financeiras.

O que causa a depreciação de veículos?

A depreciação de veículos resulta de diversos fatores.  Desde o momento em que um veículo sai da concessionária, ele já perdeu parte do seu valor, tornando a depreciação uma taxa a ser levada a sério.

Conforme estabelecido na Instrução Normativa, veículos usados para transporte de pessoas ou cargas podem sofrer uma depreciação de 10% ao ano.

A seguir, apresentamos algumas razões pelas quais certos veículos tendem a depreciar e perder valor de revenda mais rapidamente em comparação a outros:

Consequências da depreciação de veículos para a frota

A falta de consideração da depreciação na gestão de frotas pode resultar em problemas financeiros significativos para sua empresa. Isso afeta diretamente o caixa e o patrimônio da organização, uma vez que a frota é parte importante desse cenário.

Muitos gestores negligenciam a depreciação ao planejar suas finanças, mas é crucial entender que ela afeta não apenas os custos de gerenciamento da frota, mas também despesas como licenciamento, emplacamento, manutenções preventivas, seguro e renovação da frota.

Veículos depreciados causam diversos problemas:

1 - Redução do valor de revenda: a frota corporativa perde valor de mercado ao longo do tempo, tornando mais difícil sua venda e sofrendo desvalorização anual.

2 - Desatualização dos veículos: a frota é um diferencial competitivo, e veículos depreciados prejudicam a boa execução da operação e demonstram uma possível falta de cuidado com o serviço prestado.

3 - Consumo de combustível elevado: veículos depreciados geralmente consomem mais combustível, aumentando os gastos.

4 - Manutenções frequentes: veículos mais antigos requerem manutenções periódicas mais frequentes, o que pode se tornar custoso.

A depreciação deve ser considerada desde o momento da compra da frota, pois os veículos adquiridos perderão valor ao longo do tempo. Se você já está lidando com altos custos de manutenção e combustível, é importante investigar se a depreciação da frota está contribuindo para esses problemas.

As mudanças no mercado atual demandam que as empresas aprimorem seus serviços a fim de evitar desperdícios e gastos desnecessários, especialmente no campo logístico

Todos os gestores almejam reduzir os custos de suas frotas, aumentar a eficiência e melhorar a rentabilidade. Para um controle de custos eficiente da sua frota, confira o material exclusivo abaixo!

E-book: Condução econômica e sua participação na redução de custos

O guia para você conhecer como a condução economia pode auxiliar o motorista a ser mais produtivo e contribuir para o alcance dos objetivos organizacionais.

    Cargo na empresa
    Tamanho da frota
    Segmento de atuação

    Como fazer o cálculo de depreciação de veículos?

    Há duas abordagens fundamentais para calcular a depreciação de veículos: a contábil e a gerencial. Ter familiaridade com ambas é essencial para determinar qual modelo é mais adequado para lidar com a situação em questão.

    Cálculo de Depreciação Contábil

    O cálculo da depreciação contábil segue as diretrizes estabelecidas pelas normas contábeis e pela Receita Federal. 

    A depreciação contábil se baseia no valor registrado no balanço contábil, não levando em consideração o valor residual do veículo. Portanto, pode haver uma diferença entre o valor contábil e o valor de mercado real do veículo.

    O processo funciona da seguinte maneira:

    - Uma taxa de depreciação de veículos, por exemplo, 20%, é aplicada.

    - Um prazo, geralmente 5 anos, é estipulado.

    - Um valor residual, por exemplo, 20%, é definido.

    É importante calcular a depreciação mensal com base no valor de aquisição dos veículos, seguindo as normas estabelecidas no CPC 27 (Comitê de Pronunciamentos Contábeis). As taxas atualizadas podem ser consultadas nos anexos da Instrução Normativa SRF nº 1700.

    Cálculo de Depreciação Gerencial

    Uma opção mais direta para calcular a depreciação de veículos é a abordagem gerencial. Os dados necessários para essa avaliação incluem:

    - O custo de aquisição do veículo.

    - O período de uso previsto.

    - O valor estimado de revenda.

    Dado que esse cálculo se baseia em estimativas, é viável consultar a tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) para verificar os valores dos veículos como referência.

    Como evitar a depreciação de veículos?  

    Empresas de transporte podem adotar medidas para evitar gastos desnecessários com a depreciação. Confira.

    1 - Treine e capacite os motoristas

    Ministrar treinamentos aos motoristas, abrangendo tanto direção defensiva quanto conhecimento básico dos componentes do veículo, representa uma estratégia eficaz para reduzir a depreciação da frota.

    Afinal, os condutores são os usuários diários dos veículos, capazes de identificar problemas emergentes e desempenhar um papel importante em prolongar a durabilidade.

    2 - Invista em manutenção preventiva

    A gestão adequada pode contribuir para um melhor controle da perda de veículos em uma frota. Isso implica em manter uma programação de manutenção preventiva regular, o que ajuda a preservar o valor de mercado dos veículos.

    A presença de técnicos especializados assegura que o desgaste causado pelo tempo ocorra de maneira uniforme e controlada, permitindo a realização de pequenos ajustes preventivos quando necessário.

    3 - Use um sistema para gestão de frotas

    O primeiro passo fundamental para uma frota é manter um controle abrangente das despesas. Nesse sentido, investir em um sistema de gestão de frotas se torna essencial. 

    Com acesso aos dados, é possível reunir, quantificar e analisar maneiras de otimizar os recursos, resultando em um aprimoramento do desempenho dos veículos.

    Com um sistema de gestão de frotas aliado a telemetria é possível aumentar a vida útil das peças, preservando os veículos. Além de proporcionar mais segurança para o motorista e maior controle para o gestor. 

    Para entender como essa solução pode ajudar a cuidar da sua frota, confira o e-book gratuito da Trimble!

    Soluções em Telemetria Veicular

    Saiba como investir em soluções de telemetria, videomonitoramento e sensor de fadiga gera resultados na sua frota:

    Conclusão

    Apesar de haver medidas que contribuem para reduzir a taxa de depreciação, é importante reconhecer que ela é inevitável.

    Portanto, para evitar perdas decorrentes da depreciação, é crucial manter uma manutenção regular, buscar reduzir a quilometragem percorrida e cuidar minuciosamente dos veículos.

    Nesse sentido, um software de gestão de frotas pode ser um valioso aliado. Conte com a Trimble e aprimore seu gerenciamento, assegurando acesso contínuo às informações e minimizando os impactos da depreciação. Fale conosco hoje mesmo!

    Tags

    Autor

    redacao.massi

    redacao.massi

    Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop

    Assine nossa newsletter

    Fique sempre por dentro das novidades nas inovações da gestão do transporte.

      Deixe seu comentário