Segurança no transporte de resíduos: como aplicar tecnologias de segurança e gestão de frotas

| Por: redacao.massi

A gestão eficiente do transporte de resíduos é um elemento crítico para preservar o meio ambiente, salvaguardar a saúde pública e cumprir as normativas vigentes. Em meio a essa complexa operação, a implementação de tecnologias de segurança e gestão de frotas emerge como um pilar fundamental, oferecendo soluções inovadoras para superar desafios logísticos e promover operações mais eficientes e sustentáveis.

Neste contexto, exploraremos como as práticas de transporte de resíduos demandam uma atenção meticulosa para evitar falhas que possam gerar impactos. Além disso, analisaremos como a aplicação de tecnologias específicas pode redefinir o cenário, proporcionando não apenas maior segurança, mas também eficácia operacional e responsabilidade ambiental. Boa leitura!

O que é o transporte de resíduos?

O transporte de resíduos representa uma etapa crucial no tratamento de materiais descartados. Para além da simples coleta, este processo demanda atenção, visando evitar possíveis falhas que poderiam resultar em sérios problemas no futuro.

Ao optar por um serviço eficiente de transporte de resíduos, é possível garantir a redução do acúmulo de materiais em locais inadequados. Isso se traduz na destinação apropriada do lixo para processos adequados de tratamento, prevenindo questões como a poluição de rios, alagamentos e a ampliação do efeito estufa. 

Como é feito o transporte dos resíduos?

Conforme estabelecido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a responsabilidade pela coleta e transporte de resíduos recai sobre o município, que deve estipular normas e regras alinhadas à legislação federal. Dessa forma, a maneira como o transporte de resíduos é conduzido pode variar de uma cidade para outra.

De maneira geral, a prefeitura assume a responsabilidade pela coleta e transporte de resíduos residenciais, enquanto as empresas classificadas como grandes geradores são encarregadas de contratar serviços privados para a coleta e transporte.

Os métodos de transporte de resíduos são categorizados como mistos ou seletivos. O transporte misto envolve a combinação de diferentes tipos de resíduos em um único veículo. Este modelo é comum em regiões sem usinas de reciclagem ou em cidades que ainda não se adequaram à PNRS.

Por outro lado, o transporte seletivo coleta e transporta os diversos tipos de resíduos de forma separada. Este é o método mais adequado, pois atende às necessidades específicas de transporte para cada tipo de material, contribuindo para evitar perdas durante o percurso até o destino final.

A gestão eficiente do transporte de resíduos é um elemento crítico para preservar o meio ambiente, salvaguardar a saúde pública e cumprir as normativas vigentes.

Legislação de transporte de resíduos no Brasil

A norma que estabelece os procedimentos gerais para o transporte de resíduos sólidos no Brasil é a NBR 13.221, editada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e oficializada como procedimento pela Comissão Nacional de Meio Ambiente. Esta norma define todas as diretrizes para o transporte de resíduos sólidos não perigosos e orienta em relação às normas específicas aplicáveis a determinados tipos de resíduos.

A NBR 13.221 tem como objetivo regular o transporte de resíduos de maneira a garantir o cumprimento dos requisitos de proteção ambiental, saúde pública e padrões de segurança desejáveis. Uma das primeiras exigências da norma é que os materiais sejam transportados utilizando equipamentos apropriados, em condições adequadas de conservação, e em conformidade com as regulamentações pertinentes à sua classificação.

As cargas devem ser devidamente acondicionadas para o transporte, minimizando riscos de vazamentos, quedas ou contaminação do ambiente e das vias. Além disso, devem ser separadas corretamente, visto que a norma proíbe o transporte de cargas mistas que incluem, por exemplo, produtos destinados ao consumo animal ou humano, medicamentos, materiais tóxicos ou de relevância ambiental, os quais devem ser acondicionados de forma segregada.

A norma também destaca a proibição do transporte de materiais que não estejam contemplados no escopo do licenciamento ambiental da empresa, caracterizando qualquer serviço dessa natureza como transporte irregular.

Desafios logísticos do transporte de resíduos

Apesar dos índices baixos de recuperação representarem um desafio ambiental, as empresas dedicadas ao transporte e reciclagem de resíduos encontram um cenário repleto de oportunidades para transformá-lo.

Essa transformação, no entanto, está condicionada ao alinhamento da cadeia de logística reversa, que compreende um conjunto de atividades voltadas para a coleta e recuperação de resíduos sólidos, visando seu reaproveitamento em ciclos produtivos posteriores.

Após a acumulação do material, é necessário atravessar três etapas: acondicionamento, movimentação e destinação final. Diante da constatação de índices ainda reduzidos de reciclagem, o principal desafio enfrentado pelo setor reside na necessidade de uma mudança cultural e na adaptação da infraestrutura.

A eficiência da destinação torna-se mais factível quando o acondicionamento e a coleta são realizados de forma adequada. Nesse contexto, o desafio da logística reversa é ampliado, uma vez que o carregamento, transporte, descarregamento e operação dos materiais a serem reciclados ainda dependem de recursos de coleta inadequados.

Para conhecer outros desafios da logística, confira o material abaixo:

e-book: 5 grandes desafios da logística

A logística é reconhecida como um dos principais fatores de competitividade de uma empresa, sendo sua gestão muito complexa. Saiba quais são os maiores desafios da área e como enfrentá-los!

Como aumentar a segurança no transporte de resíduos?

Listamos a seguir alguns passos, conforme a norma técnica, para assegurar que o procedimento seja ambientalmente adequado e seguro. Confira:

Utilização de equipamentos específicos: O transporte de resíduos deve ser conduzido por meio de equipamentos apropriados, em conformidade com as regulamentações pertinentes.

Manutenção adequada: Os equipamentos e veículos empregados nos serviços de transporte devem estar em excelente estado de conservação, sendo proibidos vazamentos ou derramamentos de resíduos. 

Acondicionamento adequado: Os resíduos devem estar completamente protegidos contra condições climáticas adversas e devidamente acomodados, evitando o espalhamento pelas vias durante o transporte. 

Separação de cargas: A norma técnica proíbe o transporte de determinados tipos de cargas mistas, como alimentos, medicamentos ou produtos destinados ao uso e/ou consumo humano ou animal. 

Regularidade com a legislação: Conforme o tipo de resíduo a ser transportado, é necessário observar regulamentações específicas. Todas as cargas devem ser acompanhadas pelos documentos de controle ambiental emitidos pelos órgãos competentes.

Tecnologias de segurança e gestão de frotas

Tecnologias de segurança e gestão de frotas desempenham um papel crucial em aprimorar a segurança no transporte de resíduos. A telemetria possibilita o monitoramento em tempo real da localização dos veículos, facilitando o acompanhamento da rota planejada e intervindo rapidamente em desvios não autorizados.

Além disso, ela também ajuda a acompanhar o cronograma de manutenção preditiva, que monitora o estado dos veículos e prevê necessidades de manutenção, reduzindo o risco de falhas mecânicas durante o transporte.

Já as câmeras de monitoramento oferecem uma visão abrangente do ambiente ao redor do veículo, ajudando a prevenir acidentes, detectar comportamentos inadequados dos motoristas e fornecer evidências em incidentes.

A análise de dados e relatórios coleta e avalia informações sobre o desempenho da frota, identificando padrões, comportamentos inadequados de condução ou áreas de melhoria. 

A integração eficaz dessas tecnologias contribui para melhorar a segurança operacional, reduzir riscos e promover práticas mais sustentáveis na gestão de resíduos.

Para conhecer mais sobre a telemetria e os benefícios oferecidos pela tecnologia, baixe o e-book gratuito da Trimble.

Conclusão

A gestão segura do transporte de resíduos é uma necessidade imperativa para garantir a preservação ambiental, a saúde pública e a conformidade com as regulamentações vigentes. A aplicação de tecnologias de segurança e gestão de frotas se revela essencial nesse contexto, oferecendo soluções inovadoras para superar desafios logísticos e promover operações mais eficientes e sustentáveis.

Autor

redacao.massi

redacao.massi

Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop Uma mão digitando em um laptop

Assine nossa newsletter

Fique sempre por dentro das novidades nas inovações da gestão do transporte.

    Deixe seu comentário